Ostara

Ostara é realizado nos dias 21 e 22 de Março pela roda norte, e 21 e 22 de Setembro pela roda sul, comemora-se o equinócio de primavera.

Monte um altar no centro do círculo, voltado para o Norte, coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat no centro do altar, à direita (Leste), coloque um incenso apropriado do Sabbat, se você tiver um turíbulo e pedaços de carvão aquecidos com sálvia por cima, para queimar, pode usá-lo também, à esquerda (Oeste) da vela, coloque uma tigela com ovos cozidos e decorados com runas, desenhos de fertilidade e outros símbolos mágicos.

Vale ressaltar que a montagem do altar é particular, vai do gosto de cada um, aqui está apenas uma dica de como preparar, você pode montá-lo do seu jeito, como seu instinto mandar.

Agora vamos ao altar.

Diante da vela (Sul), coloque um athame e uma espada cerimonial consagrados, salpique um pouco de sal sobre o círculo para purificá-lo, pegue a espada cerimonial e trace o círculo em movimento destrógiro (sentido horário), começando no Leste, enquanto traça o círculo diga:

“Abençoado seja este círculo do Sabbat sob o nome divino de Ostara, antiga Deusa da fertilidade e da primavera, e sob seu sagrado nome e sob a sua proteção este ritual de Sabbat agora se inicia.”

Coloque a espada de volta no altar e, então, acenda a vela e o incenso.

Pegue o Athame com a mão direita e ajoelhe-se diante do altar com a lâmina sobre o coração, dizendo:

“Abençoada seja a deusa da fertilidade, abençoado seja o seu ritual da época da primavera, abençoado seja o Rei Deus Sol, abençoada seja a sua luz sagrada.”

Coloque a lâmina da espada sobre a região do Terceiro Olho em sua testa e diga:

“O sol cruzou o equador celeste, trazendo o Sol e a Lua com a mesma duração de horas, finalmente a Deusa da primavera renasceu, a sua beleza dá vida às árvores e às flores, abençoada seja a divina Deusa das matas, ela é a criadora de todas as coisas vivas. Abençoado seja o senhor das matas, eu canto esta canção para a Deusa e para o Deus. Despertem, despertem todos e ouçam a voz do chamado da Deusa, abençoada seja a nossa mãe terra, que ela seja preenchida com paz, magia e amor.
A Deusa respira a vida, a Deusa dá a vida, a Deusa é a vida, ela reina suprema, e que assim seja!”

Encerre o ritual, destrace o círculo em movimento levógiro (sentido anti-horário), e se possível deixe as velas queimarem por inteiro, caso não possa, apague-as com um abafador, com abanando-as (cuidado para não queimar nada próximo), mas evite apagar assoprando.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat são:

Ovos cozidos, bolos de mel, as frutas nascidas no início da estação em ponches de leite.

Os incensos são:

Violeta africana, jasmin, rosa sálvia, morango.

As cores das velas são:

Dourada, verde, amarela.

As pedras usadas são:

Ametista, água-marinha, hematita, jaspe vermelho.

As ervas ritualísticas são:

Bolota, quelidônia, cinco-folhas, crocus, narciso, corniso, lírio-da-páscoa, madressilva, íris, jasmin, rosa, morango, atanásia e violetas.

Os ovos podem ser comidos como parte do banquete do Sabbat do Equinócio da Primavera, e jogam-se conchas numa fogueira ao ar livre ou enterram-nas no chão como oferenda à Mãe Terra.

Para saber como traçar e destraçar o círculo, eu deixo um traçado feito por mim aqui.

Ostara

Deixe um comentátio!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s