Samhaim

Samhaim é realizado nos dias 31 de Outubro pela roda norte, e 30 de Abril ou 1º de Maio pela roda sul, celebra-se um rito dedicado aos ancestrais.

Em Samhaim celebramos também o final do Verão, governado pela Deusa, o nome Samhaim significa “Final do Verão”.

Samhaim é também o antigo Ano Novo celta / druída, também é o festival dos mortos, o momento em que os espíritos dos seres amados e dos amigos já falecidos devem ser honrados.

Monte um altar no centro do círculo, voltado para o Norte, coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat no centro do altar, à direita (Leste), coloque um incenso apropriado do Sabbat, se você tiver um turíbulo e pedaços de carvão aquecidos com sálvia por cima, para queimar, pode usá-lo também, à esquerda (Oeste) da vela, coloque uma tigela com oferendas, caso tenha espelho negro, pêndulo, bola de cristal, tarot ou outro meio de divinação coloque em seu altar também, coloque outros símbolos mágicos voltados à essa data também.

Vale ressaltar que a montagem do altar é particular, vai do gosto de cada um, aqui está apenas uma dica de como preparar, você pode montá-lo do seu jeito, como seu instinto mandar.

Muitos bruxos jejuam um dia inteiro antes de realizar o Ritual de Samhain.

Após preparar-se procure usar vestimentas pretas, use uma coroa feita de carvalho se tiver.
Coloque 13 velas pretas e cor de laranja em torno do círculo mágico e à medida que for acendendo cada uma diga:

“Abençoados sejam Samhaim e todos os desencarnados”.

Acenda o incenso, as três velas do altar e diga enquanto acende:

“Essas três velas eu acendo em tua honra, Deusa sagrada de todas as estações, de tudo que nasce, vive e retorna até você, a vela branca eu dedico para a Deusa na virgindade, a vermelha eu dedico para a Deusa na maternidade e a preta eu dedico para a Deusa anciã, assim eu te peço Deusa de tudo o que é selvagem e livre por proteção e auxílio neste rito, a ti ergui este altar sagrado, abençoada sejas.”

Coloque seu altar ao norte e no centro dele, coloque três velas uma branca, uma vermelha e uma preta, que irão representar cada uma das três fases da Deusa Tríplice, coloque em seu cálice sidra e um prato contendo sal marinho, ao leste das velas, coloque um incenso de ervas e uma pequena tigela com água, ao sul coloque um sino de altar de latão, seu athame consagrado e uma maçã vermelha, soe o sino ou bata palmas três vezes e diga:

“Sob o nome sagrado da Deusa este ritual se inicia agora, levando aos antigos luz e conforto, que assim seja”.

Mergulhe a lâmina do seu athame no cálice com a sidra e diga:

“Eu te ofereço, Deusa sagrada, esta sidra como prova da minha devoção e do meu amor e como prova do meu respeito com meus ancestrais”.

Coloque o athame de volta no altar.
Pegue o cálice com ambas as mãos e derrame algumas gotas da sidra sobre a maçã, e diga:

“Ao seu ventre, Deusa Mãe, retorna agora o Deus, até o momento de renascer, enquanto isso a grande roda solar gira novamente, o ciclo das estações está mais uma vez completo, mas nunca terminará, abençoadas sejam todas as almas daqueles que viajaram além para o mundo escuro dos mortos, a todos aqueles que batalharam em prol deste mundo, aqueles que nos ajudaram de alguma forma, benditas também sejam todas as almas sofridas e as repletas de luz, abençoados sejam todos os seres vivos também que um dia descansaram eternamente junto com a Senhora. Em nome de todos eu derramo esta sidra para homenageá-los e em honra a Senhora, que a Deusa os abençoe com luz, beleza e alegria, mais uma vez, abençoados sejam!”.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Samhain são:

Maçãs, tortas de abóbora, avelãs, Bolos para os Mortos, milho, sonhos e bolos de amoras silvestres, cerveja, sidra e chás de ervas.

Os incensos são:

Maçã, heliotropo, menta, noz-moscada e sálvia.

As cores das velas são:

Preta, laranja, cinza, marrom.

As pedras usadas são:

Todas as pedras negras, especialmente azeviche, obsidiana, ônix e hematita.

As ervas ritualísticas são:

Bolotas, giesta, maçãs beladona, dictamo, fetos, linho, fumária, urze, verbasco, folhas do carvalho, abóboras, sálvia e palha.

Beba o restante da sidra, soe o sino ou bata palmas três vezes, desfaça o círculo apagando as velas de cores laranja e preta, começando do leste e movendo-se em direção levogira, a maçã deve ser enterrada do lado de fora da casa, ou posta ao pé de alguma árvore para nutrir as almas dos que morreram no último ano.

Aproveite para meditar, praticar divinação, recitar poesias e lembrar momentos felizes com seus antepassados.

Samhaim

Anúncios

Deixe um comentátio!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s